Quem melhor sintetizou o que é o NO OLHO DA RUA, foi Ruy Castro, em seu livro “Rio Bossa Nova”. Diz o autor:

“O nome do conjunto já diz tudo: a rua como palco e o povo, como platéia - mas, sendo esse palco o Rio, mais precisamente Ipanema, o prazer está garantido, até para os músicos. O No Olho da Rua (Gustavo Schnaider, bateria; Paulo Rego, sax e flauta; Roberto Alves, piano; e Xandy Rocha, contrabaixo) pode ser visto desde 1997 ensolarando as calçadas do Leblon e da Lagoa e as Praças do Centro, mas seu pouso mais efetivo é o posto quase 10 de Ipanema, aos domingos, a partir das 10 da manhã. Entre suas proezas estão vibrantes versões de Tom Jobim, Baden Powell e Victor Assis Brasil, com improvisações pesadas, ao lado de temas de enorme delicadeza, sobre os quais já quase garantiram exclusividade: a valsa de Ary Barroso, “Sombra e Luz”, nunca lançada comercialmente, e uma interpretação de “Cidade Maravilhosa”, de André Filho, em que começam pela linda segunda parte e só depois fazem a primeira, ambas também em valsa, antes de atacar a clássica introdução em ritmo de marchinha.

“Contrariando o nome, o No Olho da Rua às vezes se apresenta também sob tetos convencionais, como o Centro Cultural Justiça Federal; na Avenida Rio Branco, o Carioca da Gema, na Avenida Mem de Sá, e o Mistura Fina, na Lagoa. Mas, por algum motivo, as bermudas, o sol a pino e o palco de areia lhes assentam como a ninguém”.

O No Olho da Rua é um quarteto de música brasileira instrumental que leva pro olho da rua, além de suas próprias composições, a música de Villa-Lobos, Ary Barroso, Pixinguinha, Tom Jobim... Músicas eternas, tocadas de forma moderna em uma celebração à música, ao povo e às ruas da Cidade Maravilhosa.

Iniciou seus estudos aos 8 anos no Conservatório Brasileiro de Música em Nova Iguaçu, tendo como professora a pianista Tereza Madeira. Participou de concursos e festivais de música clássica pelo Brasil e paralelamente manteve seus estudos de música popular, tanto na linguagem jazzística quanto na popular brasileira. Atuou como pianista em Big band’s tais como: “UFRJazz” com a qual foi indicado para o prêmio “Tim de Música Brasileira” como melhor grupo instrumental, com o CD "Paisagens Brasileiras" gravando com Hermeto Pascoal, Gilson Peranzzetta, Wagner Tiso, Guinga e outros; Tocou também com a “Big band 190” da Polícia Militar RJ, sendo solista do concerto para piano “Rhapsody in Blue” de George Gershwin no teatro João Caetano e no festival de jazz em Rio das Ostras, 2012. Em 2009 concluiu sua graduação de Bacharel em piano pela UFRJ. Atualmente é professor de piano na escola de música da UFRJ. Está concluindo mestrado na UFRJ na área de práticas interpretativas. Foi pianista dos musicais:"O diário de Anne Frank", “Chicago”, "A noviça Rebelde", “A Aurora da Minha Vida”, “Cabaret” e a “Família Addams”. É integrante do grupo de samba-jazz ‘No olho da Rua’ e da Banda Filarmônica do Estado do Rio de Janeiro.

Nascido no Rio de Janeiro, Gustavo teve seu primeiro contato com a música através do piano e do violão. Iniciou seus estudos de bateria na adolescência, e já atua há mais de 20 anos como baterista profissional. Com o quinteto “No Olho da Rua” desde 2004, realizou turnês em RJ, MG, SP, DF, além de apresentações/workshops em Nova Iorque, EUA. Também gravou o cd “Ele é Carioca” (2007, selo “Ethos Brasil”) e o cd/dvd “ Experiencia nº 12” ( 2009, Delira Música). Além dos shows, gravações e workshops, atua como professor de bateria do Centro Musical Antônio Adolfo desde 1996 e é patrocinado pelas baquetas Spanking Balanced (www.spanking.com.br)

Guitarrista e violonista, estudou harmonia com Luis Eça, guitarra e improvisação com Alexandre Carvalho e Nelson Faria. Professor de violão, guitarra e prática de conjunto do Centro Musical Antonio Adolfo. Trabalhou como musico profissional na Itália, tendo tocado nas cidades de Roma, Milão, Bolonha e Florença. No Brasil, além de professor, atua como produtor e músico,l tendo acompanhado durante a sua carreira artistas como Tibério Gaspar, Dora Vergueiro, Marcos Szpilman. Dentre outros, atualmente acompanha as cantoras Teca Figueiredo, Juli Mariano e trabalha com os grupos: No Olho da Rua, Tambor Carioca e Tom Mix.

Saxofonista e flautista, começou aos 9 anos, tocando violão. Participou de festivais estudantis. No Colégio Aplicação foi premiado três vezes, como melhor instrumentista, além de vencer o 1º Festival, como compositor. Estudou teoria no Instituto Villa-Lobos e fez aulas particulares de flauta transversal, com David Evans. Estudou Harmonia Funcional, com Luis Otávio Braga e Marco Pereira e saxofone, com Clóvis Guimarães, Ricardo Rente e Idriss Boudrioua. Fez improvisação com Rafael Vernet e Nélson Faria. Foi professor de saxofone e flauta nas seguintes escolas: Angellus, Musimundi, CIGAM e Intermúsica. Gravou seu primeiro CD em 1993. Em 1997, foi um dos fundadores do NO OLHO DA RUA, com o qual gravou 5 CDs e 1 DVD. Acaba de gravar seu 2º CD solo, com lançamento previsto para julho de 2013. Desde 2010 é bacharelando em saxofone da UFRJ.

Acesse: www.noolhodarua.mus.br/paulorego